quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Mudando o Foco



Ano Novo; alguns já adotaram metas e às vezes sem perceber estão com energia parada em sentimentos como raiva ou decepção.  Desgraças, dívidas, a promoção que não recebeu, o ex que casou, a incompreensão dos pais, etc. Ainda  nutrem pensamentos rancorosos e eles tendem a se acumular e provocar tensão, insônia, agitação atormentando sua vida. Devolver “na mesma moeda” então só alimenta mais sentimentos destrutivos.
Geralmente pessoas rancorosas ( estão normalmente exalando farpas e condenação para todos), que se magoam facilmente são exigentes com os outros e consigo, todavia é preciso lembrar que todos os erros são construtivos, se não caíssemos ao aprender andar possivelmente viveríamos correndo e ao invés do tombo poderia ser um carro a nos parar, para sempre! Assim o erro mais grotesco, certamente te mostrou um novo caminho!
Olhe para seu interior, tente identificar situações que te chatearam, quanta raiva tem ali, como coloca-la pra fora? Como tirá-la do seu coração? Olhe todos que você pode perdoar. Não por eles, mas por você, para liberar sua vida desse sofrimento, para sua vida continuar, para seu coração voltar a ficar equilibrado, para você enfim seguir em frente! Você não pode iniciar o próximo capítulo da sua vida se estiver agarrado ao passado.
Segundo o Dicionário Aurélio o PERDÃO tem mais de 8 definições, o que nos importa é ser honesto com seus sentimentos e pensamentos, olhar o agressor/transgressor como autor do ato e que cancelando sua dívida ele não precisa por meio da sua punição ou vingança te pagar. Eu sei, parece fácil, nem sempre é! Porém a ideia aqui é libertar sua vida de um fardo tão pesado, com tantas energias nebulosas ao redor. Até porque poderíamos refletir; o que ganhou se vingando de alguém? Filmes e Séries tem retratado o tema como “Arrow” ou “Revenge”, onde o que é visível é aumento de mentiras para encobrir as primeiras, morte, dor. Se vingar assume assim o espaço de uma resposta concreta impulsionada por sentimentos de raiva, rancor, injustiça. A dramaturgia exagera, mas há consenso no que tange ao resultado, independente do sofrimento causado a vingança nunca sacia ou apaga a dor causada.




Ainda há o risco de que pessoas que tem o desejo de se vingar acabem canalizando estes sentimentos negativos para si mesmo, entrando em um processo de automutilação psíquica. Fazendo com que toda a energia que a pessoa tem para se vingar se volta para si, trazendo consequências devastadoras como problemas psicossomáticos, transtornos de alimentação, depressão entre outros. Muitos confundem vingança com justiça, o primeiro sempre tenta fazer o outro passar pelo mesmo ou maior sofrimento causado. Já a justiça busca  reconciliação, seguindo princípios éticos, um bem comum!
O rancor e o ressentimento são uns dos sentimentos mais destrutivos que existem e quando não são elaborados da forma certa e podem causar prejuízos no campo emocional, corporal e relacional na vida da pessoa. A proposta aqui não é esquecer ou esconder a dor, o sofrimento, mas dar lugar de expressão através da terapia, para que pelo menos em fantasia seja externalizado seu desejo, encontrando com auxílio profissional uma elaboração favorável!
Se deseja transformação, vai precisar sair desse papel de vítima e assumir o de escritora de cada capítulo da sua vida! Seja você a mudança que deseja nas pessoas!